TV Portal

População recebe orientações sobre saúde no Parque do Cocó



Unir o lazer em um ambiente ao ar livre com dicas para garantir mais qualidade de vida foi a forma que a Secretaria da Saúde do Ceará adotou para comemorar o Dia Mundial da Saúde, cuja data é 7 de abril. Ao longo de toda a manhã de domingo, frequentadores do parque tiveram orientações de profissionais para adotar hábitos que colaborem para prevenir doenças.
Imunização, testes de estresse, de memória e de ansiedade, orientações sobre alimentação equilibrada, aferição de pressão arterial e glicemia, instruções sobre primeiros socorros, acupuntura, massagem e reiki foram alguns dos serviços prestados. Os riscos do tabagismo para a saúde também foram apresentados aos frequentadores do parque, que chegam a cerca de três mil a cada domingo.
As ações de promoção da saúde foram realizadas pela Sesa com o apoio da Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (Sema), Prefeitura Municipal de Fortaleza e Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional da 6ª Região Ceará (Crefito-CE).
Na mesa sobre alimentação, as dicas sobre os alimentos saudáveis e os que devem ser ingeridos com moderação foram passadas para crianças e adultos. As primas Gabriela Farias (sete anos) e Izabella Ferreira (oito anos) ouviram atentas sobre quais alimentos fariam com que ficassem mais bem nutridas. Elas estavam acompanhadas da mãe de Gabriela, a dona de casa Georcilene Farias. “Fiquei impressionada com a quantidade de açúcar no biscoito recheado e no refrigerante. Vou tentar evitar ao máximo”, avaliou. Ela considera que essas explicações ajudam os pais a convencer as crianças para que se alimentem com frutas, verduras e outros itens saudáveis.

Atividade física

Sob outra tenda, a dona de casa Socorro Barros, 40 anos, diz que gostaria de ganhar mais condicionamento físico para cuidar do filho Lucas, de quatro anos. Ao sair para passear com a criança, ela aproveitou para aferir a pressão arterial e recebeu dicas de saúde. Agora pretende aumentar o número de dias em que pratica atividades físicas, pois atualmente tem feito isso apenas uma vez na semana.
O casal de empresários José Hilcatã (67 anos) e Selene Rabelo (62) disse que acha “uma maravilha” passear no Parque do Cocó e encontrar serviços que ajudam a manter o bem-estar e a saúde. Eles já haviam recebido massagem e orientação postural e estavam entrando na fila para a acupuntura. Após ter sido vítima de um infarto aos 45 anos, Hilcatã deixou de fumar cuida mais da saúde para acompanhar com mais qualidade a companhia dos três filhos e dos quatro netos. “Faço funcional todo dia e vou começar na hidroginástica”, conta orgulhoso o ex-fumante.

Tabagismo

Os males provocados pelo cigarro também foram mostrados em uma das tendas da saúde montadas no Cocó. A pneumologista Penha Uchôa, coordenadora do programa de controle do tabagismo do Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes e chefe do serviço de pneumologia, explicou aos visitantes do parque que o tabagismo é uma doença que causa 50 outras doenças já estabelecidas. O Hospital de Messejana, da rede do Governo do Ceará, é referência em doenças cardíacas e pulmonares.
“Essa é a principal causa de morte evitável no mundo. Metade dos fumantes a gente sabe que vai adoecer por uma doença associada ao tabagismo”, explica a médica. A pneumologista ressalta ainda que o tabagismo é fator de risco para infarto agudo do miocárdio e para doenças cerebrovasculares como o Acidente Vascular Cerebral (AVC).
Em casos de urgência, a população também foi orientada pelos profissionais do SAMU 192 e do Núcleo de Urgência e Emergência Pré-hospitalar da Universidade Federal do Ceará (UFC) sobre como prestar primeiros socorros. Duzentas e trinta e sete pessoas que passaram pelo serviço aprenderam o que devem fazer para realizar reanimação cardiorrespiratória e desobstrução das vias aéreas. Também tiveram calculado o risco cardiovascular, que estima a chance que cada indivíduo tem em desenvolver doenças como infarto agudo do miocárdio e AVC.
Fonte: Secretaria da Saúde