TV Portal

Comunidades de Novo Oriente recebem tratores do Projeto São José


Famosa por já ter sido a maior produtora de milho e feijão num período hesterno, a cidade de Novo Oriente pode voltar a sonhar com novos dias para a agricultura. No último sábado (9), o Governo do Ceará, através da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), entregou dois tratores do programa de mecanização agrícola a associações comunitárias locais.
As organizações comunitárias de agricultores Olho D’água e Flor do Campo receberam os veículos da marca Massey Fergunsson. A solenidade de entrega, na Praça Sargento Hermínio, contou com a presença do responsável pelo Projeto São José III, Lafayete Almeida, representando o secretário De Assis Diniz.
“O município é muito grato ao governador Camilo Santana pela atenção em encaminhar para cá estes veículos. Eles se juntam a outras ações nossas voltadas a dar ao homem do campo melhores condições de trabalho e resgate do protagonismo de Novo Oriente na produção de milho e feijão”, destaca o prefeito Vanaldo C. Moura.
Lançado há quase um ano, o programa de mecanização agrícola é resultado da parceria entre o Governo do Ceará e o Banco Mundial, para atender 180 comunidades rurais em todas as regiões do Estado do Ceará.
Para Lafayete Almeida, representante da SDA, o programa de mecanização agrícola carrega outras estratégias para além da entrega dos tratores. “Nosso objetivo é fazer com que a agricultura familiar não continue mais sendo feita na enxada e alcance a modernização. Não queremos para nossos filhos o trabalho pesado resumida no esforço físico que produz, mas tecnologia. Garantir que o pequeno produza com dignidade, que o jovem não abandone o campo por não se identificar com os modos antigos de produção”, lembra.
Com a cessão dos tratores, a gestão e a manutenção do equipamento passa a ser de responsabilidade das associações comunitárias, não sendo possível a reposição por mal uso ou atribuir responsabilidade por parte do Governo do Ceará sobre o desvio de finalidade.

Incentivo agrícola

Foi do campo que o senhor Antônio Narcísio Leite tirou ao longo da vida o sustento para os três filhos. Para além da força impressa na enxada, ele e outras 30 famílias da associação comunitária do Olho d’Água, por diversas vezes, viram algumas safras se perderem por falta de maquinário para a colheita. “Agora ficou mais fácil”, comenta aliviado o agricultor presidente dos associados.
Com a garantia da economia gerada com a dispensa de aluguéis de tratores particulares, cerca de 100 pessoas da comunidade poderão ser beneficiadas com a chegada do programa. “É um grande incentivo do Governo do Ceará. Nossa comunidade está muito reanimada principalmente porque está chovendo bem no interior. Com a ajuda da Ematerce vamos receber o curso de tratorista para que nosso povo possa coletivamente aproveitar deste benefício”, comemora.
Ascom | Erivelton Celedônio
SDA