TV Portal

Sertão Central: Choró e Ibaretama recebem investimentos em recursos hídricos

O assessor especial de Relações Institucionais da Casa Civil, secretário Nelson Martins, participou, nesta quinta-feira (03), da entrega de dois sistemas de abastecimento de água na região do Sertão Central.
O município de Choró, na comunidade de Canafístula e o município de Ibaretama, receberam, juntos, um investimento de mais de R$ 3,5 milhões. Choró, com a implantação do sistema, dentro do Projeto São José III e Ibaretama, com a ampliação do seu sistema, realizado pela Secretaria das Cidades, através da Cagece. No total, 2.214 famílias do Sertão Central passaram a contar com água nas torneiras e chuveiros, dentro de casa.
Acompanhado do prefeito de Choró, Marcondes Jucá; do representante do secretário De Assis Diniz, da SDA – Jânio Menezes, bem como da engenheira Rosana Lima, ambos técnicos do Projeto São José III, e de autoridades locais, Nelson Martins felicitou a população de Choró. “A primeira solenidade que o Estado está realizando em 2019 é aqui, no Choró-Limão. Pra nós é uma satisfação muito grande”, disse.
“Atravessamos um período de seis anos de estiagem e sobrevivemos porque o governador priorizou a área de recursos hídricos. Nós estamos terminando o Projeto São José III e o governador Camilo já negociou o São José IV. Serão US$ 100 milhões do Banco Mundial e o Estado vai entrar com outros US$ 50 milhões. É dinheiro garantido, ouvindo a conversa, para os quatro anos que vêm pela frente”, atestou o secretário.
Em Ibaretama, a solenidade de ampliação do sistema de abastecimento de água contou com as presenças do deputado estadual Nezinho, do secretário das Cidades, Paulo Henrique Lustosa; do presidente da Cagece, Neuri Cavalcante de Freitas; dos prefeitos Hilário Marques, de Quixadá; Marcondes Jucá, de Choró; Clébio Pavone, de Quixeramobim e demais técnicos e autoridades locais.
“O sistema atende a 1.012 famílias, somente na sede Ibaretama. O sistema estava muito estragado e foi todo substituído pela Cagece. Essa água é captada no açude Macacos, que fica há 18 quilômetros de distância, atende à sede de Ibaretama e ao distrito de Piranji. Só que atende também, no caminho, às comunidades de Lajedo, Oiticica, Barro Vermelho, Posto São Paulo, Agrovila, Barreiro, Várzea da Onça e Triunfo, somando outras 1.068 unidades residenciais, o que totaliza cerca de 2.080 residências e 8.320 pessoas atendidas em todo o município. É uma obra que custou cerca de R$ 2,4 milhões, com recursos do Tesouro Estadual e Cagece”, destacou Nelson Martins.
De acordo com o secretário Paulo Henrique Lustosa, titular da pasta das Cidades, “esses resultados, na verdade emblematizam o compromisso que tem o governador, com essa questão da água, do saneamento básico. Nesse primeiro quadriênio do governo Camilo Santana, foram quatro anos de estiagem e, ainda assim, nós não tivemos, na Região Metropolitana de Fortaleza, sequer um racionamento”, enfatizou o secretário.

Os prefeitos

Para Marcondes Jucá, prefeito de Choró, as famílias de Choró só têm a comemorar. “A dificuldade das famílias do sertão hoje é a água e o governo sempre tem buscado beneficiar os municípios e as comunidades. O Nelson Martins terá que voltar logo mais aqui, para inaugurar mais dois sistemas, nas cominidades da Palestina e da Pedra Grande”, lembrou.
“Para um prefeito, a coisa mais gratificante que existe é quando vem um benefício para sua população. Quero dizer que com a inauguração do sistema Ibaretama passa a ter uma nova vida”, comentou o prefeito Edson Morais, de Ibaretama.

Reconhecimento

“Essa água é a melhor coisa do mundo. É a única coisa que faltava acontecer pra nós, porque aqui ninguém tinha nada. Pra carregar água era no lombo do jumento”, agradeceu o agricultor Zanilo Cazuza, de 56 anos, morador da comunidade de Canafístula, em Choró.
Fonte: SDA