TV Portal

Dia das Crianças – Estudo mostra que 5 em cada 9 pais não têm condições de dar presente aos filhos


26% das famílias não comemoram a data de nenhuma maneira

Dia das crianças se aproximando e como os pais e filhos vão comemorar? Em pesquisa realizada pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), 28,6% dos varejistas apostam em um aumento de 5% nas vendas para o Dia das Crianças em 2018.

Já em Belo Horizonte, Minas Gerais, a Câmara de Dirigentes Lojistas de BH espera um movimento de mais de R$ 2 bilhões no comércio, um aumento de 1,83% em comparação a 2017.

Mas a questão em torno do consumismo em datas comemorativas como essa gira em torno do comportamento, do por que da comemoração da data e como os pais lidam com a compra dos presentes, levando-se em conta o contexto econômico do Brasil.

Estudo brasileiro sobre o comportamento dos pais no Dia das Crianças

O portal nacional Trocando Fraldas realizou pesquisa com 16 mil pais, entre os dias 16 e 21 de setembro (2018) através de um questionário, que foi disponibilizado no site. A ideia era compreender o comportamento dos pais em relação ao Dia das Crianças.

Foi mostrado que 3 em cada 7 mães e pais se sentem culpados por não poder dar atenção aos filhos nessa data devido ao trabalho.

O resultado mostrou que apenas 5 em cada 9 pais não têm condições de dar aos filhos os presentes que desejam. Em contrapartida, 49% dos pais no Rio de Janeiro e 46% dos pais em São Paulo têm condições de comprar os presentes que os filhos desejam.

A internet se mostrou o meio mais influenciador dos desejos de presentes para a data comemorativa, representando o percentual de 36%, seguido pela televisão, 27%.

Comemoração da data e doações a crianças carentes

A enquete mostrou que um quarto das famílias brasileiras (26%) não comemora o Dia das Crianças, tendência maior entre os pais mais jovens.
Em caso de crianças maiores, as famílias preferem passear ou se reunir.

A enquete mostrou que 1 em cada 3 pessoas doa presentes a crianças carentes e a benevolência na data é maior entre os pais mais velhos.

Daiana Barasa - Assessoria de Comunicação