TV Portal

Voo livre é opção de férias no Sertão Central e atrai pilotos para competição

Opção não falta, mas para quem procura adrenalina nestas férias de julho uma boa opção é o voo livre em Quixadá, no Centro do Estado. O lugar é ideal para a prática desse esporte nesta época do ano, para os menos experientes, quando os ventos estão mais amenos e as térmicas, como são conhecidas as correntes de ar mais quentes, menos frequentes. É a temporada verde, referência feita pelos pilotos em razão da flora da caatinga ainda carregada, após as chuvas da quadra invernal.
Neste fim de semana mais de 60 pilotos, de parapente e de asa delta, acompanhados de familiares e de amigos invadiram Quixadá. Eles participaram da Quixadá Verde, uma competição de voo livre promovida pela Quixadá Aventura em parceria com a Associação de Voo Livre do Sertão Central (AVLSC) e o apoio das secretarias de Esportes e de Turismo deste Município.
Para o idealizador do evento, o empresário Eurismar Júnior, foi a oportunidade para demonstrar que as decolagens na Terra dos Monólitos, também conhecida como o Havaí do Voo Livre, são ideais na maior parte do ano e não somente com os ventos de outubro e novembro. A iniciativa atraiu participantes de várias cidades cearenses, de estados do Nordeste e até do Norte do País, aquecendo um pouco mais a economia local.
O policial militar Marcelo Soares, 43 anos, é um exemplo. Ele viajou quase 1.500 quilômetros, de Belém, no Pará, até o Ceará, para finalmente poder realizar voos mais longos. Ficou encantado, com o clima da cidade, a rampa, a paisagem e a hospitalidade dos anfitriões. Apesar de ser muito distante da sua terra natal, pretende retornar, com mais amigos. Ela já havia passado por Pacatuba, “mas ao saber que o paraíso é aqui, não pensei duas vezes“.
O casal Charles Henrique Matos, 51 anos, analista de TI, e Elida Diniz, 41, enfermeira, vieram do Rio Grande do Norte. Há dois anos eles realizam voos duplos, geralmente na praia da Pipa, distante 80 km de Natal, onde residem. Dessa vez resolveram viajar um pouco mais, aproveitando o início das férias. Não imaginavam que seria um passeio tão agradável. Pretendem retornar. Não imaginavam haver tantos atrativos em tão pouco espaço, tudo pertinho.
Como eles, até quem é cearense como a educadora física Luana Sannier, 22, e o namorado Diego Cassiano, 19, se renderam à temporada verde. Eles nasceram em Aracati e moram em Canoa Quebrada, no litoral, onde podem realizar voos curtos nos fins de semana e nas férias e tomar banho de mar. Mesmo assim ficaram surpresos  e admirados com as opções em Quixadá, inclusive para a prática de outros esportes. Ela é filha de Bertan Sannier, considerado um dos pioneiros do voo livre no Brasil.
Fonte: diário do sertão central