TV Portal

Quixadá - desabastecida apesar do final da greve dos caminhoneiros

Após o anuncio do fim da paralisação dos caminhoneiros no Brasil, em Quixadá a população ainda enfrenta o desabastecimento na cidade. Os postos de combustíveis já estão atendendo a população, enquanto frutas, verduras e mercadorias falta nos supermercados e comercio da cidade.
As gondolas dos mercadinhos nos bairros e dos grandes supermercados da cidade encontram-se com espaços vazios por falta de mercadorias em consequência da paralisação dos caminhões, a cidade não foi abastecida com mercadorias por mais de uma semana.
Conforme um dos diretores da REDE AMEQ, que agrega mercadinhos da Região Centro, o desabastecimento pegou todos de surpresa, já que se trabalha com pedidos semanais para atender a demanda dos clientes. As entregas durante mais de oito dias não foram realizadas e os estoques previstos para atender a semana já chegam ao seu final,  com a agilidade nas entregas por parte dos fornecedores os proprietários não mantem mais estoques nos seus estabelecimentos.
Segundo informou um representante comercial que atende na cidade de Quixadá, informou a nossa reportagem que a empresa da qual representa ainda está com o estoque baixo, suas vendas durante a semana da paralisação caíram mais de 40%. Outra consequência sentida pelos  clientes  foi exatamente a remarcação dos preços que com a escassez dos produtos sofreram reajustes.As frutas e verduras começam a chegar paraabastecer o município, durante esta semana faltou produtos já que os caminhões com os produtos não conseguiam chegar e com isso desbasteceu todo comercio. Os feirantes que afirmam, o aumento dos  preços  pela escassez de produtos principalmente de outros estados. Durante estes dias alguns produtos sofreram mais de 300% de aumento nos preços. O abastecimento durante as manifestações foi realizado apenas com produtos da região, Maciço de Baturité e Chapada do Apodi, afirmou um dos feirantes do Centro de Abastecimento em Quixadá.
Fonte :Sertão Alerta