TV Portal

protesto - Deputados cearenses levam óleo de peroba à Assembleia Legislativa




Em forma de protesto, os deputados estaduais Ely Aguiar (PSDC) e Roberto Mesquita (Pros) levaram ao plenário da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), na manhã desta terça-feira, 22, vidros de óleo de peroba ao púlpito na tentativa de ironizar a mudança de lado de partidos que antes integravam a oposição ao governador Camilo Santana (PT).

Durante discurso, o deputado Roberto Mesquita (Pros) afirmou que o governador “pratica a velha política da cooptação” e que o que “o homem diz num dia não se escreve por outro”.

“É um verdadeiro Raul Seixas: ‘se hoje te odeio, amanhã te tenho amor’. E assim vai levando. Nós precisamos usar essa tribuna para fazer com que o óleo de peroba venda menos, para que os homens públicos não sejam como marinheiros que deram origem à expressão cara de pau e saiam por aí mentindo defendendo interesses”, criticou o parlamentar.
“Aqui nós temos dezenas e dezenas de políticos que não têm vergonha na cara. São verdadeiros caras de pau. Coloquei aqui alguns vidros de óleo de peroba para que alguns fiquem à vontade. É deprimente, é vergonhoso”, bradou durante pronunciamento o deputado Ely Aguiar.

Em conversas no último domingo, 20, o ex-governador Cid Gomes (PDT) e o conselheiro em disponibilidade do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Domingos Filho, acertaram a ida do PSD para o ninho camilista, enfraquecendo cada vez mais a oposição. O movimento ocorre logo após o Solidariedade, do deputado Genecias Noronha, se aproximar do Palácio da Abolição por intermédio do senador Eunício Oliveira (MDB).
O presidente do Congresso Nacional foi o primeiro a abandonar o barco, mesmo depois de ter feito uma das mais duras batalhas eleitorais pelo Palácio da Abolição com o governo em 2014, quando foi derrotado por Camilo por margem mínima de votos.
Em sessão, na manhã desta terça-feira, 22, deputados que ainda resistem à oposição criticaram o reagrupamento dos partidos no governo. Para integrantes do PSDB, a oposição isolada representa a “verdadeira oposição” ao grupo dos Ferreira Gomes que se mantém do lado oposto ao governo desde a saída do governador Lúcio Alcântara do poder, com a eleição de Cid Gomes em 2006.
Conteúdo: O  Povo