TV Portal

Polícia Civil participa de debate sobre o compartilhamento de fakenews nas redes sociais

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) participou de debate sobre os desafios da comunicação em frente ao fenômeno das fakenews nas redes sociais, promovido pela Assembleia Legislativa do Ceará. O evento aconteceu nesta segunda-feira (2), no auditório Murilo Aguiar, em Fortaleza. O delegado chefe da Célula de Inteligência Cibernética do Departamento de Inteligência Policial (DIP), Julius Bernardo, representou a Polícia Civil do Ceará no painel “As consequências do mau uso das mídias sociais”, ao lado de representantes do Ministério Público do Ceará, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e com mediação do jornalista Inácio Aguiar.
Com o avanço das notícias criadas com intenções diversas nos meios digitais e com a aproximação das eleições no Brasil, a Polícia Civil do Ceará vem desenvolvendo um trabalho de investigação para identificação de grupos especializados na manipulação de dados e na criação de conteúdos falsos, cujo material é colocado à venda na internet. A Célula de Inteligência Cibernética da Polícia Civil ganhará reforço para auxiliar nas ações contra a disseminação de conteúdo falso nas redes sociais. A Polícia Civil irá acompanhar os casos que chegarem ao conhecimento do órgão com objetivo de identificar a origem dos conteúdos falsos e responsabilizar seus autores.
Por outro lado, o usuário das redes sociais também precisam ficar atentos com o compartilhamento de notícias nos meios digitais. “O cidadão tem que tomar certos cuidados na hora de compartilhar (esses conteúdos) até para não responder a um processo criminal. É importante olhar se o texto tem autoria, pois muitas fakesnews não apresentam autoria. Verificar se esse autor tem credibilidade, se o conteúdo está em outros sites. Além disso, verificar a data da notícia, porque às vezes uma notícia não é falsa, mas antiga. Portanto, quando se compartilha isso está fortalecendo o lado desses criminosos, pois você está se tornando um agente deles. Quando você compartilha, outras pessoas inocentes também vão acreditar naquela mentira. Então, confira antes de compartilhar”, orienta o delegado Julius Bernardo.
O processo de apuração dos veículos de comunicação também entrou em pauta de discussões no evento durante o painel “As fakesnews e o cenário atual do jornalismo”, com profissionais dos principais grupos de comunicação do Estado e de representante da Associação Cearense de Imprensa (ACI). As fakenews permearam o debate entorno da repercussão do resultado das eleições norte-americanas, nos discursos do presidente Donald Trump no Twitter e das notícias falsas relacionadas ao caso da vereadora Marielle Franco.
Alerta
É importante que o cidadão esteja atento e não compartilhe ou divulgue relatos incertos. Divulgar material falso é crime. A pessoa que se sentir lesada por alguma publicação falsa na internet pode prestar queixa em qualquer distrito policial.
O que diz a Lei:
Comunicação falsa de crime ou de contravenção: Artigo 340 do Código Penal – Provocar ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado. Pena: detenção, de um a seis meses, ou multa.
SSPDS