TV Portal

Empresários japoneses conhecem oportunidades de investimentos no Ceará


O governador Camilo Santana recebeu, nesta sexta-feira (6), no Palácio da Abolição, o embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, ao lado do presidente do Senado, Eunício Oliveira. Acompanhado de empresários japoneses ligados à Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil, a comitiva participou do seminário “ZPE Ceará e as Oportunidades de Investimentos no Estado”, uma estratégia do Governo do Ceará de divulgar a Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE Ceará) nacional e internacionalmente, em parceria com a presidência do Senado Federal.
Aos empresários japoneses e participantes do seminário, o governador Camilo Santana destacou os investimentos do Estado em áreas como segurança, educação, infraestrutura, entre outros. “Somos o Estado que mais investiu no país em 2017, 13,9% da nossa receita líquida foi voltada para esses investimentos”, disse.
Destacou ainda que o Estado vem buscando apresentar seu potencial para construir relações internacionais e o Japão, com toda a sua antiga relação com o Brasil, é um parceiro importante para o Ceará.
“Espero que o encontro de hoje possa possibilitar grandes parcerias com o Ceará. E o nosso objetivo é transformar o Porto do Pecém em um grande centro de conexões de cargas marítimas”, disse, citando um dos principais vetores econômicos do Estado.
O presidente do Senado Federal, senador Eunício Oliveira, destacou aos empresários japoneses que eles estavam diante do Estado brasileiro com maior equilíbrio fiscal; que cresceu economicamente duas vezes mais que o Brasil e com os melhores índices de educação. “Em 2018 se completam 100 anos da imigração japonesa no Brasil. A Zona de Processamento de Exportação, no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, é a única funcionando no Brasil e surge como excelente oportunidade de negócios. Se nossos povos se integraram de maneira tão fantástica, nossos governos e empresários devem seguir o mesmo caminho”, disse.
O embaixador do Japão, Akira Yamada, disse que estava duplamente feliz e satisfeito em conhecer as potencialidades econômicas e naturais no Ceará e de participar deste seminário. “Compartilho este sentimento com os representantes da Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil. Temos expectativa de que podemos concretizar grandes negócios”, disse.

Porque investir na ZPE Ceará

Já a ZPE foi apresentada pelo assessor Especial de Assuntos Internacionais do Governo do Ceará, Antonio Balhmann, e pelo diretor-presidente da instituição, Mário Lima. De acordo com Balhmann, a ZPE Ceará é um distrito industrial incentivado, no qual indústrias nele localizadas operam com benefícios tributários cambiais e administrativos. Ele destacou a importância da presença do grupo de japoneses conferindo in loco as vantagens da ZPE.
Incorporada ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP S.A), a ZPE Ceará é a única free zone brasileira em operação. O diretor-presidente da ZPE-CE, Mário Lima, mostrou a infraestrutura da ZPE, que conta atualmente com uma área total de 6.182 hectares, sendo 4.271 ha no Setor I (formado pelo setor siderúrgico) e 1.911 ha no Setor II, área incorporada à estatal, em 2016, para expansão de sua poligonal.
Atualmente, segundo ele, quatro empresas operam na ZPE Ceará — a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP); Vale Pecém; White Martins; e Phoenix do Pecém. Novas empresas do setor de granitos devem começar a operar na setor II.
A Zona de Processamento de Exportação do Ceará é um modelo para a implantação de novas ZPEs no Brasil e no Mundo.

Visita ao CIPP

Neste sábado (7), a comitiva nipônica realiza visita técnica ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), incluindo equipamentos como ZPE Ceará, Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), Instituto Federal do Ceará (IFCE) e Porto do Pecém.

Paola Vasconcelos - Assessoria de Comunicação da SPD 
Carlos Gibaja - Fotos
Governo do Estado 

Ultimas Notícias