TV Portal

Bombeiros localizam corpos de vítimas de afogamento em Quixadá e Aracoiaba


Na tarde deste domingo (8), a perigosa combinação entre bebida alcoólica e natação resultou no afogamento de um senhor de 64 anos de idade, que tentou fazer uma travessia a nado no rio que banha a sede do município de Aracoiaba, mais precisamente na localidade de Santa Isabel. O Corpo de Bombeiros foi acionado e, por volta das 15 horas, quatro mergulhadores de resgate já trabalhavam nas buscas.

“Primeiro a gente fez uma investigação com os moradores da região e testemunhas para entender a dinâmica do afogamento e assim, traçar uma área mais precisa para fazer a varredura. É importante ressaltar que a atividade de mergulho é uma das mais perigosas exercidas pelo homem, ficando atrás somente da atividade de astronauta. Percebemos que alguns nativos tentavam auxiliar nas buscas ao desaparecido e logo coibimos a ação para evitar o surgimento de outras vítimas. Nada substitui a perícia, a habilidade e a experiência dos nossos profissionais que atuam com roupa de proteção térmica (neoprene), equipamento de respiração autônoma e até capacetes, já que a área submersa era repleta de pedras”, explica o major Daniel Landim, comandante da guarnição de mergulho enviada ao local.

As buscas no domingo se estenderam até as 19 horas, quando foram suspensas por falta de iluminação natural. Logo cedo, nesta segunda-feira (09), os trabalhos foram retomados, culminando com o achado do corpo às 9h30min da manhã, a cerca de 3 metros de profundidade, preso num porão, que é uma espécie de buraco submerso formado pela força da correnteza.

Quixadá:
Hoje (9), os mergulhadores de resgate também tiveram outro chamado para localizar um corpo desaparecido na lagoa do Osmar, no município de Quixadá. O afogamento se deu na tarde do domingo (8) e a guarnição de prontidão em Quixeramobim realizou as primeiras buscas no local, porém sem êxito. O corpo de um homem de 43 anos foi localizado por volta das 9 horas desta segunda-feira (09) por uma equipe de três mergulhadores de resgate que estava de sobreaviso em Fortaleza.

Segundo um dos mergulhadores, soldado Couto, a vítima encontrava-se a cerca de 5,5 metros de profundidade, porém no resgate a equipe chegou a fazer buscas até a 8 metros da superfície.

Prevenção:
O afogamento pode ser, na maioria das vezes, evitado se observadas algumas medidas simples de segurança como: evitar nadar em áreas não supervisionadas por guarda-vidas; não nadar sob efeito de substâncias alcoólicas ou entorpecentes; manter a linha d’água na altura da cintura para evitar cair em valas e ficar submerso; ter por perto algum objeto flutuante para que possa se segurar; nunca saltar de barragens, pedras, pontes ou estruturas elevadas, principalmente mergulhando de cabeça para evitar lesões; nunca deixar crianças desacompanhadas nas proximidades de praias, rios, açudes, lagos e, até mesmo, piscinas, por mais raso que pareça ser.

Em caso de emergência, ligue para o 193, o telefone que salva.

Assessoria de comunicação 

Ultimas Notícias