TV Portal

Tauá: Reivindicações da categoria são discutidas em audiência com secretária de Educação




O Sindicato APEOC participou de mais uma reunião da Mesa de Negociação Permanente com a Prefeitura de Tauá. Foram discutidas as principais pautas de interesse dos profissionais da Educação da cidade como reajuste salarial dos professores; readequação do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração do Magistério (PCCR); e precatórios do Fundef. O encontro ocorreu na tarde desta quinta-feira (15), na sede da Prefeitura Municipal, e teve a presença da secretária de Educação do município, Gertudes Mota.
Participaram da reunião a Comissão Municipal do Sindicato APEOC em Tauá, liderada pelo presidente Alci Oliveira; o assessor jurídico da entidade, Augusto Neto; o assessor sindical da APEOC, Roque Melo; o assessor técnico da Prefeitura, Paulo Lira; e a assessor jurídica do município, Marjory Fontenele.
Veja os encaminhamentos:

Reajuste Salarial

Durante a reunião, o Sindicato APEOC cobrou mais uma vez a aplicação do piso salarial de 6,81% no reajuste dos profissionais do Magistério de Tauá. A secretária de Educação informou que os professores de nível médio já receberão na folha de março, o reajuste retroativo a janeiro. A porcentagem do aumento dos docentes graduados, especialistas, mestres e doutores continua em negociação, pois a gestora informou que estudos sobre impactos financeiros estão sendo feitos. Uma nova reunião será marcada para a segunda quinzena de abril, quando o reajuste desses profissionais será apresentada.

Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração

O Sindicato APEOC reivindicou na reunião a atualização do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração do Magistério de Tauá. A secretária de Educação afirmou que o estudo sobre o PCCR será retomado e designou a assessora Elione Alves para debater pessoalmente com a Comissão municipal um cronograma para a readequação do PCCR.

Precatórios do Fundef

O pagamento do precatório do Fundef de Tauá também foi abordado, e continuará sendo pauta de outros encontros da Mesa de Negociação Permanente. O Sindicato APEOC reivindica a tese de que 60% do recurso seja para os professores.


Assessoria de comunicação o Sindicato APEOC