TV Portal

Médica perita legista ingressou na Pefoce com o desejo de fazer justiça



Determinada, amante da profissão e cheia de planos. Este é o perfil da médica perita legista, Verbena Matos Cortez (47), que nas horas vagas gosta de correr e praticar tiro esportivo. Ela é uma das mulheres que decidiu atuar em um cenário antes dominado por homens na Coordenadoria de Medicina Legal (Comel), da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce). Verbena é formada em medicina e sua atuação na Pefoce representa o crescimento da força feminina em espaços que antes eram, predominantemente, ocupados apenas por homens. “Minha profissão é maravilhosa e apaixonante, se eu precisasse fazer tudo de novo, faria”, enfatiza, ao declarar que a determinação exigida nesse contexto foi o que lhe impulsionou a prosseguir. Para comemorar o Dia Internacional da Mulher (celebrado hoje, 8 de março), a Perícia Forense apresenta a médica perita Verbena como marco no empoderamento feminino na instituição. Em uma entrevista descontraída, ela fala sobre sua trajetória de 10 anos no local, como um exemplo de superação dentro e fora do ambiente de trabalho.

“Escolhi a Pefoce como minha segunda casa por não gostar de injustiça. Gosto que as coisas sejam claras e certas. Aqui eu percebi que poderia proporcionar que a justiça fosse feita”, declara Verbena, ao explicar os motivos que a levaram à Ciência Forense. Ela ainda conta que seu trabalho requer muita dedicação e determinação. “Foi isso que me encantou aqui”, continua: “A gente concretiza provas para que a justiça seja feita. Esse é o objetivo principal da Pefoce… e o meu também”. Para ela, a mulher consegue ver as situações por um ângulo diferente do homem e pode escolher outro caminho para chegar ao mesmo objetivo. “Eu gosto muito de resolver e é isso que um perito legista precisa. Buscar todos os fatos, as evidências, e tentar ajudar a dar subsídios para que a justiça possa acontecer”.


O gosto de Verbena pela resolução e sua escolha profissional também lhe proporcionaram superação no ambiente familiar. “Minha família não queria que eu viesse trabalhar aqui (Pefoce), mas, depois de 10 anos de carreira, eles mudaram de opinião”. E não foi por acaso. A médica é considerada um referencial de dedicação no serviço prestado. Quanto aos desafios encarados no dia a dia da profissão, ela conta: “Foi um pouco mais difícil no começo. A gente tem que ir devagarinho para mostrar que a gente (mulher) tem um lugar aqui também e que é tão importante como o de qualquer um e que nós fazemos a diferença (…). Meus colegas de trabalho já viram que não existe diferença entre homem e mulher no que fazemos, que todos somos colegas numa função só e que um é tão importante quanto o outro”, pontua.

Casada e com dois filhos adolescentes, ela é praticante de tiro esportivo e de corrida. O gosto pelo esporte revela a personalidade desbravadora e o seu desejo pela conquista. Durante a entrevista, Verbena foi perguntada sobre o motivo que a levou a escolher o curso de Medicina e rapidamente ela respondeu: “foi pelo meu amor ao próximo. Pelo amor que eu tenho de cuidar, de proporcionar o bem-estar ao meu semelhante. Consigo transformar meu ambiente de trabalho em um lugar saudável. Aqui na Pefoce, nós trabalhamos com a promoção da justiça e evitamos que um mal maior aconteça no futuro”.

A satisfação da perita e seus anseios por novas conquistas andam lado a lado. “Feliz estou por gostar do que faço. Realizada… não! A gente sempre tem algo a mais a fazer quando ama a profissão. Sempre tem muitos planos e, com certeza, eu tenho muito tempo ainda de vida e quero realizar muita coisa. Mas aqui dentro”, finaliza. Já no término da entrevista, ela deixa uma mensagem de encorajamento para todas as mulheres: “Neste dia 8 de março, eu queria desejar às mulheres muitas realizações. Que nós consigamos os nossos objetivos. Também queria dizer a vocês que todo sonho é possível se a gente buscar, correr atrás e, principalmente, ter bastante determinação e esforço. O trabalho e o estudo nunca são demais. Só com eles vamos conquistar nossos propósitos e concretizá-los. Minha profissão é maravilhosa e apaixonante. A cada dia é uma descoberta diferente. Eu sou apaixonada por ela e tenho certeza de que quem quiser segui-la também vai se apaixonar”.






Fonte: Pefoce

Ultimas Notícias