TV Portal

Governo revoga exigência de curso e exame teórico para renovação de CNH


Mudança estabelecia que condutores deveriam fazer aula e exame teórico para renovar carteira


Trânsito intenso na avenida 23 de Maio, em São Paulo
Trânsito na avenida 23 de Maio, em São Paulo; motoristas precisarão refazer aulas e prova teórica para renovar CNH - Nelson Antoine/Folhapress


BRASÍLIA
O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, informou na noite deste sábado (17) que determinou a revogação da resolução que tornaria obrigatório novo procedimento para a renovação da carteira de motorista.
Pela resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), a partir de junho, os motoristas que renovassem a carteira teriam que fazer curso e exame teórico para dirigir.
Em vídeo publicado numa rede social neste sábado, o ministro afirmou que determinou ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) que revogue a resolução.
“Determinei ao presidente do Departamento Nacional de Trânsito, Maurício Alves, após conversa com o presidente Michel Temer, que revogue a resolução”, disse o ministro.
“O governo federal deseja tornar simplificada a vida dos brasileiros e desejamos a diretriz de reduzir custos em todos os serviços que pudermos aos cidadãos. Portanto, revogaremos a medida”, afirmou.
Em sua fala, o ministro se desculpa com os conselheiros do Contran, mas diz que pretende evitar mais burocracia.
“Com todo o respeito aos conselheiros do Contran e dos que se fazem utilizadores ou prestadores de serviços, para que não possamos burocratizar e sim tenhamos as condições de simplificar a vida dos usuários e brasileiros que possam ser impactados”, afirmou.
Ao aplicar a nova norma, o Denatran afirmava que o intuito era atualizar motoristas sobre informações e conhecimentos sobre as legislações de trânsito e que o curso seria gratuito.

Mariana Carneiro
Folha de São Paulo

Ultimas Notícias