TV Portal

Ceará é oficializado como sede do Centro Integrado de Inteligência do Nordeste

O primeiro Centro Integrado de Inteligência e Controle para o Combate ao Crime Organizado do Brasil será sediado no Ceará. Em solenidade realizada no Palácio da Abolição, nesta quinta-feira (15), o governador Camilo Santana recebeu o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, o governador do Piauí, Wellington Dias, e o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, para assinatura do Termo de Compromisso para a construção da estrutura, que será responsável pelas atividades integradas de inteligência em todo o Nordeste.
A ação é resultado de demanda encaminhada pelo Governo do Ceará, durante reunião dos governadores dos estados nordestinos ocorrida na semana passada, em Teresina, Piauí. Na ocasião, o chefe do Executivo cearense sugeriu a criação do centro no Nordeste e ofereceu o Estado para recebê-lo, devido a sua localização geográfica estratégica. Todos foram de unânime acordo para a concretização do pleito.
Durante a cerimônia que oficializou a ordem de implantação do equipamento, Camilo Santana destacou que o Centro de Inteligência integrará a atuação das forças federais com as polícias Civil, Militar e contar com a parceria do Ministério Público e Poder Judiciário para intensificar o combate às organizações criminosas.
“Isso é uma conquista do povo do Nordeste e do povo brasileiro. Quero registrar a decisão política do Governo Federal de assumir essa questão do problema da Segurança Pública, que é um anseio de todo o País. Esse centro significa dizer que vamos, de forma mais concreta, integrar as informações. Isso vai ajudar a combater essas organizações que existem implantadas em todo o País, que comandam de estado para estado, que dão as ordens. Precisamos dizer a todos que o Estado é mais forte e é maior do que essas organizações criminosas”, disse Camilo. Presente ao evento, o governador do Piauí, Wellington Dias, reforçou o contexto de uninimidade do Ceará para receber o equipamento.
Camilo esteve acompanhado da vice-governadora e coordenadora do Pacto por um Ceará Pacífico, Izolda Cela, do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque, do procurador geral de Justiça, Plácido Rios, da defensora geral Mariana Lôbo, do secretariado estadual, das autoridades de Segurança Pública do Governo Federal e Ceará, deputados, além de representantes da iniciativa privada e sociedade civil.

Funcionamento dos Centros de Inteligência


O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, explicou que serão cinco centro regionais de inteligência em todo o Brasil, sendo estes ligados ao Centro Nacional Integrado de Inteligência, Comando e Controle, que ficará em Brasília. As estruturas regionais e a nacional interligadas devem ter o funcionamento iniciado, segundo prevê Jungmann, a partir do segundo semestre deste ano.
“O Centro de Inteligência no Nordeste vai reunir representantes de todas as polícias do Nordeste juntamente com a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e a Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública). Estarão aqui integrados, reunidos no centro de comando e controle voltado para inteligência, para chegar ao comando do crime organizado, aos seus arsenais e seus recursos”, detalhou o ministro. Ele também destacou que serão investidos pela União R$ 2 milhões em equipamento. O governador Camilo Santana já disponibilizou um prédio para a sede.

Segurança em todo o País

O governador do Ceará voltou a defender, diante de autoridades nacionais, a criação de um sistema único de segurança pública no País, assim como já existe na Saúde e na Educação, e a criação de um fundo financeiro de apoio aos estados para o enfrentamento da violência e do crime organizado.
“Depois dessa criação dos centros, outro passo importante é a construção desse sistema único. O Brasil já tem política nacional para a Saúde, para a Educação, falta para a Segurança. O Congresso Nacional já fez debate sobre isso, e nós temos contribuído, o Governo do Ceará junto ao fórum dos estados nordestinos. Não tenho dúvidas que nós vamos aprovar essa ação”, garantiu Camilo Santana em seu discurso.

André Victor Rodrigues - Repórter 

Carlos Gibaja e Marcos Studart - Fotos
Governo do estado do Ceará