TV Portal

Samu completa 10 com mais de 300 mil atendimentos no Ceará

 
Fonte TV Ceará



O SAMU 192 está completando dez anos de atendimento e conta com 1.421 profissionais atuando  para atender 136 municípios do Estado. Foram realizados 290.398 atendimentos de janeiro de 2008 a dezembro de 2017. Na manhã desta quarta-feira, 31 de janeiro, o SAMU realiza evento às 9 horas, na sede do Eusébio (Rua da Paz, nº 29, Centro) para comemorar uma década de atendimento à população cearense.

alt

Ao longo de uma década, mais da metade dos atendimentos (145.981) foram de trauma. Quando são separados por tipo, os acidentes com motocicleta estão no topo da lista desde o início do serviço de urgência. Só no ano de 2017, foram atendidos pelos profissionais do SAMU Ceará 192 um total de 8.583 acidentados desse tipo. Chamados para trazer à luz novas vidas também acabam sendo recebidos pelo telefone 192. De 2008 a 2017, foram atendidas 4.049 pacientes em trabalho de parto e realizados 261 partos pelos profissionais do serviço de atendimento de urgência.

No último dia 29 de janeiro, por volta das 5h30 da manhã, uma equipe do município do Cedro, no centro-sul do Ceará (a cerca de 400 km de Fortaleza), chegou ao local do chamado quando uma mãe de 29 anos já estava em trabalho final de parto. A técnica de enfermagem Anne Caroline Sales foi a responsável pelo atendimento. “Dentre tantas ocorrências, essa foi uma que me deixou realizada, pois pude ajudar na chegada de uma vida, de uma linda menina com peso de três quilos, medindo 50 cm”, explica Anne.

“O SAMU 192 Ceará tem grande importância para a sociedade cearense, pois foi a partir de sua inauguração, em 2008, que o atendimento pré-hospitalar móvel passou a ser uma realidade no interior do Estado”, ressalta o coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do SAMU 192 Ceará, Rogério Giesta.
Desde 2008, o serviço aeromédico do SAMU 192 Ceará já atuou, por exemplo, em 70 atendimentos neonatais, quando o tempo de atendimento pode ser fundamental para garantir a sobrevivência. O serviço para a população cearense ganha em agilidade com a utilização de veículos como motolâncias e helicópteros. O serviço aeromédico, por exemplo, foi ampliado em 23,4% em 2017. É utilizado para casos de maior urgência e locais de difícil acesso.

Atendimento 24h

O SAMU 192 Ceará atendeu 11,59% casos a mais no ano passado, chegando a 63.209 atendimentos. Em 2016, foram 56.639. No mesmo período, o volume de chamadas para o número 192 cresceu 24,84%. O serviço funciona 24 horas por dia com equipes multiprofissionais de saúde, formada por médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas, que prestam o socorro em qualquer lugar, seja ele privado (residências, locais de trabalho etc.) ou público (vias públicas), após chamada gratuita, feita através do 192.

Um médico regulador faz o diagnóstico da situação e inicia o atendimento no mesmo instante em que o SAMU recebe a ligação. Esse profissional orienta o paciente ou a pessoa que fez a chamada sobre as primeiras ações que podem ser tomadas, como a prestação de primeiros socorros ou imobilização da vítima, a depender da gravidade do caso. Nos casos mais graves, o paciente é transferido de uma ambulância com UTI (Unidade de Suporte Avançado – USA). O médico comunica a urgência ou emergência aos hospitais públicos ou Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h) e garante dessa forma atendimento rápido com menos riscos de sequelas e redução de óbitos.

O serviço realiza atendimentos de naturezas diversas, como a vítimas de acidentes de trânsito, de ferimentos por arma de fogo e armas brancas, quedas, choque elétrico, afogamento e intoxicação. Atende, ainda, pacientes vítimas de infarto agudo do miocárdio, de AVC (Acidente Vascular Cerebral) e crises convulsivas e realiza atendimento pré-hospitalar de pacientes com insuficiência cardíaca e crise diabética. Também é acionado para a realização de atendimento de casos gineco-obstétricos, como trabalho de parto e aborto; atua no atendimento médico de urgências psiquiátricas; efetua transferências hospitalares de pacientes graves que necessitam de remoção em UTI móvel entre os municípios.


Foto: Assessoria de Comunicação da Sesa
Vídeo TV Ceará