TV Portal

Ceará sem Drogas completa quatro anos de atividades no Estado

Presidente da AL, deputado Zezinho Albuquerque

Presidente da AL, deputado Zezinho Albuquerque Foto: Arquivos AL-CE
Levar o debate sobre o consumo de drogas e a dependência química aos municípios cearenses e, especialmente, ao público jovem tem sido a missão da campanha Ceará Sem Drogas, da Assembleia Legislativa, que completa quatro anos de atuação no Estado. A campanha, uma iniciativa do deputado Zezinho Albuquerque (PDT), presidente da AL, foi lançada em 2014 e, ao longo destes quatro anos, realizou 20 edições em 18 municípios diferentes.
“Há quatro anos, a campanha Ceará Sem Drogas percorre o nosso Estado alertando nossos jovens sobre as más consequências da dependência química. Os frutos da campanha são muito evidentes, seja pelo retorno que recebemos de toda a sociedade civil e dos jovens que participaram das 20 atividades em diversos municípios cearenses, seja pelos resultados alcançados”, avalia o deputado Zezinho Albuquerque.
A campanha Ceará Sem Drogas pauta discussões sobre a prevenção do uso de entorpecentes e formas de enfrentar a dependência química, ressaltando a importância do apoio familiar e de opções de tratamento disponibilizadas pelo Poder Público. Em 2018, a perspectiva é de ampliar a campanha para que mais municípios possam ser contemplados.  
A cada edição, lideranças políticas, gestores públicos, profissionais das áreas de saúde, educação, assistência social e estudantes se reúnem em um momento de abertura e diálogo sobre os entorpecentes, questão de saúde pública que afeta todo o País.
 Com a parceria do ex-jogador de futebol e comentarista esportivo Walter Casagrande, a campanha promove o diálogo com a população das cidades visitadas e mobiliza, especialmente, jovens e educadores preocupados com a temática cada vez mais presente no cotidiano.
Casagrande compartilha durante os eventos a experiência que teve com diversas drogas, a convivência com a dependência química, as consequências para sua vida pessoal e profissional, assim como o processo de recuperação. O ex-jogador afirmou, em um dos eventos, que “o Ceará Sem Drogas faz parte da minha história. Lutamos juntos nesse combate”.
ATIVIDADES
Ao longo dos quatro anos de atividades, repercussões e ações relacionadas à campanha fortaleceram o trabalho de prevenção ao uso de entorpecentes. Entre eles, está o Fundo Estadual de Políticas sobre Álcool e Outras Drogas,  criado com o objetivo de facilitar a captação, o repasse e a aplicação dos recursos destinados às atividades do Sistema Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas.
Ainda no ano de lançamento da campanha, um concurso de redação mobilizou estudantes do ensino médio das escolas públicas do Ceará. Iniciativa da Assembleia e da Secretaria de Educação do Estado, o concurso “Ceará sem Drogas: uma luta de todos nós” recebeu mais de 41 mil inscrições de 671 escolas públicas e premiou três estudantes.
Uma das edições da campanha Ceará sem Drogas em 2017 aconteceu no município de Cruz com grande participação da população. Para o prefeito da cidade, Jonas Muniz (PSDB), o evento é muito importante e tem um efeito grande, especialmente para a prevenção do uso de entorpecentes. Ele lembra que o diálogo sobre as dificuldades enfrentadas por quem é dependente químico pode alertar muitos jovens. “Sabemos que é uma situação complicada”, afirma o prefeito ao lembrar dos esforços para prover tratamento aos que precisam.
Outros municípios que já receberam edições do Ceará Sem Drogas foram  Aracati, Acaraú, Aquiraz, Brejo Santo, Boa Viagem, Campos Sales, Crateús, Crato, Fortaleza, Horizonte, Limoeiro do Norte, Nova Russas, Ocara, Russas, Sobral, Viçosa do Ceará e  Várzea Alegre.
SA/CG