TV Portal

Morre em Bauru, aos 129 anos, o pedrabranquense que poderia ser o mais velho do mundo

Foto de Zé Aguinelo segurando documento que mostra data de nascimento: 7 de julho de 1888 (Foto: Alan Schneider/TV TEM)

O homem que poderia ser até esta quarta-feira (20) o mais velho do mundo morreu aos 129 anos em Bauru (SP). José Aguinelo dos Santos, que nasceu no Ceará em 1888, morava desde 1973 em um asilo na cidade do Centro-Oeste Paulista.
Zé Aguinelo, como era conhecido, morreu de causas naturais e seu corpo está sendo velado na sede da Vila Vicentina, o asilo onde morava, em cerimônia fechada apenas para membros da instituição. Seu enterro está marcado para esta quinta-feira (21), às 10h, no Cemitério do Jardim Redentor.
A idade de Zé Aguinelo foi estabelecida por um juiz da Comarca de Bauru após uma entrevista detalhada. A cidade natal do idoso na certidão é Pedra Branca, no Ceará.
Ele chegou ao estado de São Paulo em busca de emprego e conseguiu uma colocação em uma fazenda de café de Iacanga (47 quilômetros de Bauru).
A condição de homem mais velho do mundo não é admitida de forma oficial, pois para ter seu nome inscrito no Guinness Book, o Livro dos Recordes, seria necessário que Zé Aguinelo se submetesse a um teste de carbono 14 para determinar com exatidão sua idade. O exame, de alto custo, nunca foi feito.
De forma “oficial”, o homem mais velho do mundo teria morrido no último dia 11 de agosto, com 113 anos. Yisrael Kristal, um sobrevivente do Holocausto que vivia em Israel, era apontado pelo Livro dos Recordes, como o homem mais velho do mundo.
Dias depois, um brasileiro com 133 anos, idade também não reconhecida oficialmente, morreu no Acre. O ex-seringueiro José Coelho de Souza tinha documentos que apontavam seu nascimento em 10 de março de 1884 – quatro anos antes da Abolição da Escravatura no Brasil.


Conteúdo G1 Bauru e Marília