Polícia Civil desarticula grupo criminoso atuante na Região metropolitana de Fortaleza



Investigações desenvolvidas por equipes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), no combate às ações de grupos criminosos, resultaram na desarticulação de um bando atuante no tráfico de entorpecentes. A operação policial, efetuada nesse sábado (18), culminou nas prisões de cinco homens com quatro armas de fogo, na cidade de Aquiraz, Área Integrada de Segurança 13 (AIS 13). A ofensiva contou ainda com o apoio da Unidade Tático Operacional (UTO) da Polícia Civil.

Dando continuidade ao trabalho policial focado no combate à atuação de grupos criminosos organizados em território cearense, a Draco (especializada nesse tipo de investigação) desfez um bando formado por cinco criminosos, na Região Metropolitana de Fortaleza. Além disso, os agentes de segurança apreenderam quatro armas de fogo utilizadas pelos suspeitos, sendo duas pistolas de calibres ponto 40 e 765, um revólver cal. 22 e uma espingarda cal. 32. “Eles tinham a posse compartilhada dessas armas, sempre trocando de local para tentar dificultar o trabalho da Polícia”, detalha Alceu Henrique Teixeira Viana, delegado adjunto da Draco. Entre o arsenal está uma pistola da Polícia Civil do Rio Grande do Norte.



“As equipes tomaram conhecimento de que na localidade de Gruta existia um núcleo criminoso e, após isso, implementaram diligências no sentido de apurar os fatos”, explica o delegado Alceu Henrique. O grupo foi localizado na Rua Valdir Medeiros, em Aquiraz. 


Eles chegaram à conclusão de que os indivíduos atuavam na região, fazendo uso de armas de fogo e muitas vezes ostentando essas armas na rua, continua a autoridade policial, sobre os levantamentos, que completa: “Temos comprovação da participação deles no tráfico de drogas, organização criminosa e porte ilegal de arma de fogo”. As equipes chegaram ao paradeiro dos criminosos no decorrer de investigações sobre a atuação deles. Os presos foram encaminhados à sede da Draco, em Fortaleza, e autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e integrar organização criminosa. Um sexto homem, que também foi preso durante as diligências, foi autuado por posse ilegal de arma de fogo, sendo arbitrada fiança pela autoridade policial. Não ficou comprovada sua participação no esquema criminoso. 



Fonte: SSPDS

TV Portal