III edição Night Fashion leva o melhor da moda aos pedrabranquenses

Fotos Vando Carlos Foi realizado na noite deste sábado (18), o  Night Fashion  Pedra Branca, que este ano de 2017 chega a s...

Polícia Civil realiza maior apreensão de haxixe da história do Ceará



Policiais civis da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) realizaram, nesse sábado (21), a maior apreensão de haxixe da história do Ceará, em Tabuba, na Caucaia – Área Integrada de Segurança (11). Além disso, foi apreendido, pela primeira vez no Nordeste brasileiro, um entorpecente conhecido por Butane Honey Oil (BHO). De acordo com as investigações, o material seria utilizado para abastecer uma festa rave da região. Um homem foi preso durante a ofensiva, que foi apresentada nesta segunda-feira (23) em coletiva de imprensa. 

As diligências desencadeadas pela especializada ocorriam com o objetivo de identificar e prender pessoas envolvidas no repasse de entorpecentes, que seriam destinados a uma festa de música eletrônica que ocorreria no município da Região Metropolitana. As apurações da Polícia Civil chegaram ao suspeito, inicialmente, conhecido apenas por Bruno. Posteriormente, os profissionais de segurança descobriram que o traficante se tratava de Bruno Ferreira Rosa (30) – sem antecedentes - natural de Belém do Pará. 



Ele foi visualizado na Rua da Felicidade, quando saia de sua residência, carregando um volume consigo e aparentando muito nervosismo. Uma abordagem foi realizada, e com Bruno, foi encontrado meio quilo de haxixe do tipo conhecido por "haxixe ice". De acordo com a diretora da DCTD, Patrícia Bezerra, que presidiu o inquérito policial, “o entorpecente, oriundo do Marrocos, é extremamente raro em razão do alto valor comercial, chegando a ser duas vezes mais caro do que o valor da cocaína. Nunca havíamos apreendido mais do que 100 gramas desta droga no Estado. Esta, sem dúvida, foi a maior apreensão de haxixe da história do Ceará”, destaca a delegada. 


Ao ser indagado sobre a origem da droga, Bruno afirmou que o material chegou a Fortaleza em um ônibus vindo do Maranhão, não informando o seu remetente. Em seguida, os policiais seguiram até um terreno, onde o restante dos materiais ilícitos foi encontrado. Lá, havia uma mala preta contendo mais haxixe, o que totalizou 2,1 quilos da droga; 1.600 pontos de LSD, 100 comprimidos de ecstasy, 40 gramas de cocaína e 15 gramas de MDMA. 

Um outro entorpecente raro chamou atenção da DCTD, sendo este denominado BHO. A droga, que possui uma aparência pegajosa e é fabricada a partir da resina da maconha e do haxixe, nunca havia sido apreendida no Nordeste. “A substância psicoativa da maconha é conhecida por Tetrahidrocanabinol (THC). Na maconha comum, o teor do THC chega a 4,5%. Já no BHO, chega a 80%. Ou seja, o potencial ofensivo é muito maior”, revela Bezerra. 

Todo o material foi encaminhado para a sede da delegacia especializada, em Fortaleza, onde o flagrante foi realizado. Bruno foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. As investigações no intuito de prender outras pessoas envolvidas no esquema criminoso seguem em andamento. 

Drogas sintéticas Neste ano, a DCTD superou a quantidade de drogas sintéticas apreendidas em 2016. Até o dia 22 de outubro de 2017, a delegacia especializada apreendeu 10.211 unidades contra 9.033 entorpecentes em 2016. Em números mais detalhados, foram 6.485 comprimidos de ecstasy e 3.726 pontos de LSD. Já ano passado, foram 5.779 comprimidos de ecstasy e 3.254 pontos de LSD.

Fonte: SSPDS

TV Portal