Barro 2004 - 13 anos depois Itapemirim é condenada a pagar R$ 143,3 mil de indenização a filho que perdeu mãe em acidente

Ônibus sendo puxado por guincho.  Foto: Jarbas Oliveira/ Diário do Nordeste A 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do...

Polícia Civil do Ceará desmonta esquema de fraudes no aluguel de hospedagens para turistas

Visando proporcionar mais segurança para os turistas que escolhem o Ceará como destino de viagem, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) deflagrou, nesta manhã (17), a Operação Temporada, em combate a crimes de estelionato no aluguel de imóveis para hospedagem. O trabalho policial, que é resultado de investigações desenvolvidas pela Delegacia de Proteção ao Turista (Deprotur), culminou na captura de um casal em cumprimento a mandados de prisão e contou com o apoio de equipes da Divisão Antissequestro (DAS).

A Operação Temporada foi deflagrada no município de Caucaia – Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11) do Estado – na Região Metropolitana de Fortaleza, o casal não possui antecedentes criminais, sendo capturados em cumprimento a mandados de prisão por estelionato. De acordo com a delegada Roberta Frota, titular da Deprotur e líder das investigações, o casal é apontado como responsável por causar um prejuízo estimado de mais de R$ 300 mil às vitimas. Os levantamentos que levaram os agentes de segurança até eles foram iniciados há oito meses, em resposta a dezenas de Boletins de Ocorrência (BOs) registrados na delegacia especializada. 




Os policiais da Deprotur, com apoio de equipes da Unidade Tático Operacional (UTO) da DAS, com a Coordenação do Departamento de Polícia Especializada (DPE) da Polícia Civil, também cumpriram mandados de busca e apreensão em dois imóveis frequentados pelos presos – a casa de deles e uma residência de familiares. Nos imóveis, foram apreendidos equipamentos como notebooks, câmeras fotográficas, cartões magnéticos e mais de R$ 1,2 mil. As apurações realizadas na operação indicam que os criminosos atuavam no falso aluguel de imóveis, em sua maioria, localizados na Beira Mar de Fortaleza. As vítimas eram pessoas que acessavam um site de compra e venda da internet à procura de hospedagens de baixo custo na Capital cearense. “Eles (suspeitos) aproveitavam fotos de imóveis disponíveis na internet para anunciar os falsos aluguéis”, explica a delegada Roberta. 

Para fechar a negociação, o casal de golpistas solicitava o pagamento de 50% do valor acordado, que era abaixo do valor de mercado para atrair mais interessados. Então, as pessoas pagavam a quantia combinada e viajavam para Fortaleza na ilusão de ter hospedagem garantida na cidade litorânea e, só depois de chegarem, percebiam que se tratava de um golpe. 

Para receber o dinheiro das vítimas, eram utilizadas contas bancárias de terceiros. De acordo com o delegado Eduardo Tomé, diretor adjunto do DPE, os turistas são oriundos de várias partes do Brasil e de outros países. Agora, as investigações continuam no sentido de apurar o envolvimento de outras pessoas no esquema fraudulento. 



Fonte: SSPDS

TV Portal