TV Portal

59% das mulheres confirmou a gestação por exame de sangue, diz pesquisa

Resultado de imagem para grávida
ABSFREE74/SHUTTERSTOCK
69% das mulheres já fizeram um teste para saber se estão grávidas e 11% se rendeu a métodos alternativos, incluindo o teste online ou método caseiro

Para muitas mulheres que desejam ou não uma gestação, o teste de gravidez é a maneira de tirar a dúvida de uma vez por todas. Os mais procurados ainda são os testes de farmácia, que segundo especialistas, são capazes de dar o resultado com precisão de uma gestação até com quatro dias antes da confirmação do atraso menstrual.

Mas há mulheres que afirmam ‘sentir’ que estão grávidas independentemente do teste em si e que se rendem aos testes de gravidez online. Isso mesmo, em casos de ciclos menstruais regulados e após responder importantes perguntas, é possível ter uma ideia sobre estar ou não grávida e só então se recorreria a um teste de farmácia ou de sangue.

O portal Trocando Fraldas realizou uma pesquisa com 10.000 mulheres de todo o país entre os dias 7 e 12 de setembro por meio de um questionário disponibilizado no site.

Dentre os resultados, estão:

  • 69% das mulheres já fizeram um teste para saber se estão grávidas;
  • Na região Centro-Oeste, 73% das mulheres já realizaram o teste e na região Nordeste, este percentual cai para 67%;
  • Três quartos das mulheres no Distrito Federal, Rondônia e São Paulo já fizeram o teste, enquanto nas regiões Acre e Piauí, apenas 60% se renderam ao teste;
  • As capitais líderes em teste de gravidez são Campo Grande e Vitória com 84%;
  • 1 em cada 5 mães e gestantes nunca realizou um teste de gravidez;
  • 5 em cada 9 brasileiras sem filhos já fizeram algum teste de gravidez

Quais os tipos de teste mais realizados?

Segundo a pesquisa, 71% das mulheres já fizeram teste com a tira de farmácia, enquanto apenas 15% recorreram ao método da caneta.

Apenas 59% das mulheres confirmou a gestação por meio de exame de sangue e 11% se rendeu a métodos alternativos, incluindo o teste online ou método caseiro.

As catarinenses realizam o teste com apenas 4,3 dias de atraso menstrual, enquanto as amapenses demoram por volta de 5,7 dias.

No caso da realização dos testes de farmácia que indiquem a gestação, é essencial que a mulher confirme o resultado imediatamente por meio do exame de sangue (Beta HCG) para o início do acompanhamento pré-natal.

Assessoria de Comunicação