Pedra Branca - Voluntários vão ao lixão entregar vale cesta a catadores e se emocionam com a situação

Em cenas vistas somente em reportagens especiais de emissoras de TV, realizadas em grandes centros urbanos deste país, uma equipe de v...

Corpos de vitimas de afogamento em Parambu serão velados na escola onde estudavam


Os corpos das crianças Jaqueline de Freitas Oliveira, 11 anos, e de Marliete Souza de Mesquita, 10 anos, que morreram vítimas de afogamento ocorrido no Açude Recreio nesta terça feira (12) serão velados na Escola de Ensino Fundamental Cícero Ferreira dos Santos, situada no Bairro Beleza, a instituição de ensino que as duas estudavam.

Os corpos de Jaqueline e Marliete foram resgatados por pescadores com a ajuda de populares por volta das 21h50 e 23h40, respectivamente, e levados ao Hospital Municipal de onde foram recolhidos pelo rabecão da perícia forense entre meia noite e 2h da madrugada desta quarta feira (13).

Do IML de Tauá há a previsão de que sejam liberados logo nas primeiras horas do dia, tão logo seja feito o trabalho de necropsia. Após liberação os corpos seguirão para o serviço funerário e depois para o local do velório.

Após ser velado na escola, o corpo de Marliete seguirá para a Vila Joaquim Moreira (Tauá), localidade onde mora seu pai, aonde será sepultado no cemitério da referida Vila. Já o corpo de Jaqueline deverá ser sepultado no cemitério de Parambu. Os horários de sepultamento ainda não foram divulgados, porém, há a previsão de que o duplo velório tenha início até o final desta manhã, local onde as garotas que eram alunas da escola receberão homenagens de professores e colegas.

Outro fato triste na história trágica é de que uma das famílias já havia vivido outrora a dor de perder um ente querido nessas mesmas circunstancias. Segundo informações confirmadas à nossa reportagem pelo Sr. Genildo Mesquita de Oliveira, pai da garotinha Marliete, há anos atrás já havia perdido um filho de 11 anos também vítima de afogamento. Mais uma vez a família tem que suportar o mesmo tipo de dor.


A cidade de Parambu permanece atônita diante da tragédia. O sentimento é de grande comoção.

Fonte Abraão Barros

TV Portal