Polícia Civil captura suspeito de abusar sexualmente de crianças no Interior


A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) realizou investigações que resultaram na prisão de um homem (34) suspeito de cometer atos libidinosos contra crianças, no Interior do Estado. O trabalho policial se originou a partir de denúncias feitas sobre os crimes, cometidos em uma localidade do município de Cariré – Área Integrada de Segurança 14 (AIS 14). A captura do infrator foi efetuada,  em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pelo juiz da cidade.

As investigações sobre o caso foram iniciadas pela Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), que recebeu denúncia sobre os delitos no final do mês de julho deste ano. De acordo com a delegada Ivana Timbó, titular da unidade, a Polícia recebeu informações de que o criminoso teria abusado sexualmente de oito crianças. Então, em resposta à solicitação, equipes da Dececa foram deslocadas à Cariré para apurar os fatos e iniciar os primeiros levantamentos. 

No decorrer dos trabalhos e com base no depoimento das crianças, a Polícia identificou três vítimas do suspeito, com idades entre 09 e 12 anos. Elas foram ouvidas na sede da Dececa, em Fortaleza, por se tratar de uma Delegacia Especializada com profissionais qualificados no atendimento a menores e atuante em casos desta natureza. A prisão do infrator foi solicitada, sendo decretado o pedido de prisão preventiva por estupro de vulnerável pelo juiz de Cariré. 

O criminoso, que não tinha antecedentes criminais, era vizinho das menores e, conforme as apurações, se aproveitava da proximidade com as crianças para cometer os delitos. Ele foi capturado em sua residência. O preso é investigado no inquérito policial pelos crimes de estupro de vulnerável, com base no artigo 217 A do Código Penal; por praticar, na presença de menor de 14 anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem, de acordo com o artigo 218 A do Código Penal; e por aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, criança, com o fim de com ela praticar ato libidinoso, de acordo com o artigo 241 D do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A ação policial contou com o apoio de equipes da Delegacia de Defesa da Mulher de Sobral. O procedimento foi encaminhado para a unidade regional de Sobral, que dará prosseguimento às investigações. 

Fonte: SSPDS

TV Portal