TV Portal

Paraíba/ Ceará -.Organizações lançam projeto com foco na participação cidadã em prol das políticas públicas com apoio da União Europeia



 Frente ao contexto atual de desafios expostos para a sustentabilidade das organizações e movimentos sociais a Casa Pequeno Davi e a Rede de Educação Cidadã (Recid) lançam a campanha “A nossa comunidade tem a nossa voz”, uma das ações do projeto ‘Organizações da sociedade civil do Nordeste incidindo sobre mecanismos de participação e controle social para a efetivação de políticas públicas’,co-financiado pela União Europeia, com foco no fortalecimento institucional das organizações para uma presença ativa junto aos mecanismos de participação social e transparência pública na região Nordeste, com recorte nos estados da Paraíba e Ceará.
O lançamento vai acontecer no dia 27 de julho, às 08 horas, na Praça São Vicente, no Crato, com a presença das organizações que participam do Projeto, autoridades do município, do estado.
Para o coordenador do Projeto, Ronildo Monteiro, a importância da campanha está na valorização dos espaços de participação social. “A campanha valoriza as atitudes e os espaços de participação social, a organização das pessoas, seja em grupos, iniciativas de agrupamentos por segmento social, para reivindicar os direitos humanos de populações, para fazer valer direitos sonegados e os que estão ameaçados, organizações para o trabalho econômico, iniciativasda sociedade civil e institucionalizadas, como conselhos de direitos, conferências públicas, orçamentos participativos”, explica Ronildo.
Como exemplo da importância do projeto e da campanha destaca-se a participação de Josineide Guedes dos Santos, na Associação das Marisqueiras de Acaú, que teve acesso aos cursos de artesanato, auxiliar de cozinha e culinária com o marisco, e como não pode mais recolher mariscos, graças à associação, hoje ela exerce outras funções, na associação e na comunidade, mostrando que a mobilização muda vidas.
 A campanha expressa esta importância das pessoas participarem de organizações sociais como associações comunitárias, de trabalhadores/as rurais e urbanos, grupos de jovens, mulheres, adolescentes, identidade de raça, saúde alternativa, catadores de materiais recicláveis e outros. “As organizações sociais que estão implementando esta proposta acreditam que as transformações sociaisocorrem com a participação direta dos sujeitos sociais; acreditam na democracia participativa como uma estratégia para o desenvolvimento social, econômico, político, cultural, ambiental e sustentável; acreditam que “quando o povo se junta o poder se espalha”; que as instâncias de poder estão a serviço das pessoas e as populações”, complementa o coordenador do Projeto.
            A campanha “A nossa comunidade tem a nossa voz” tem como meta o alcance de 3 milhões de pessoas expostas à mensagem principal de que ‘quando o povo se junta o poder se espalha’ e para atingir esta meta, várias peças de comunicação vão ser apresentadas e disseminadas ao longo dos três anos de execução do Projeto com mensagens de incentivo à participação nos espaços sociais a exemplo dos grupos acompanhados de assentamentos, mulheres, jovens, marisqueiras, catadores. As peças compreendem um VT que será exibido nas principais emissoras da Paraíba e do Ceará, spot de rádio, cartazes, calendários, camisetas, bonés, bem como peças para o meio digital.

        

            O Projeto tem como objetivo geral “Contribuir com a qualificação e fortalecimento dos processos de democracia participativapara maior transparência na gestão e políticas públicas mais eficazes do Brasil, promovendo um desenvolvimento mais equitativo, sustentável e inclusivo”. Para alcançar este objetivo, algumas estratégias têm sido desenvolvidas desde o início das ações há seis meses nos estados da Paraíba (Zona da Mata, Borborema e Sertão) e Ceará (Cariri e Centro Sul).
            Considerando a realidade desses cinco territórios, dos dois estados, integração e articulação das ações realizadas, o Projeto contempla um público de 118 organizações e movimentos sociais, sendo 82 formais e 36 não formais, de 40 municípios.

Ao longo dos três anos de execução do Projeto, pretende-se enquanto resultados: 65 organizações e movimentos sociais da Paraíba e Ceará incidindo de forma construtiva e estruturada nos espaços de participação e de controle social;a Rede de Educação do Nordeste apoiando e mobilizando iniciativas de incidência política; Organizações sociais dos dois estados com as capacidades necessárias para a sustentabilidade e gestão institucional; e a população da paraibana e cearense exposta a informações  sobre as instâncias  e processos de democracia participativa, sobre a importância desses espaços  na luta contra a corrupção, e sobre o seu papel frente a eles.
O ‘Projeto Organizações da sociedade civil do Nordeste incidindo sobre mecanismos de participação e controle social para a efetivação de políticas públicas’ é desenvolvido através da parceria da Casa Pequeno Davi com as organizações Rede de Educação Cidadã (Recid), Instituto Frei Beda de Desenvolvimento Social, com atuação no Sertão paraibano, ONG Menina Feliz, que atua em Campina Grande e United Purpose, com co-financiamento da União Europeia.


SERVIÇO: Lançamento da campanha “A nossa comunidade tem a nossa voz”
Data: 27 de julho de 2017
Hora: 08 horas
Local: Praça São Vicente - Crato (CE)

Contatos e informações:
Ronildo Monteiro (Coordenador do Projeto) – (83)  98803-9941
Manoel Leandro - (Educador do Projeto) - (88) 9908-1314
Joelma Oliveira - (Assessoria de Comunicação) - (83) 3241-5263 / (83) 98808-5914
Casa Pequeno Davi
Rua João Ramalho, 195 - Roger - João Pessoa-PB
Fone/fax: +55 83 - 3241-5263
www.pequenodavi.org.br