TV Portal

Click e Ouça a FM Opção de Pedra Branca

PM da reserva do Pernambuco é preso, o mesmo era comparsa do vereador cearense que morreu durante crime em Jardim


As Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará, juntamente com a Polícia Militar de Pernambuco, prenderam, nessa terça-feira (20), um pernambucano, que também é policial militar da reserva, após uma tentativa de homicídio ocorrida na cidade de Jardim, na Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19). Durante o crime, um vereador de Jati que era comparsa do suspeito preso, veio a óbito após o veículo, utilizado por eles, capotar durante uma perseguição.

O fato ocorreu por volta oito horas da manhã, quando a vítima da tentativa de homicídio foi abordada por dois homens, que estavam em um carro e transitavam por uma estrada carroçal, na zona rural de Jardim. Contudo, ao perceber que um dos indivíduos havia descido do veículo portando uma arma de fogo, o homem empreendeu fuga. O automóvel onde ele estava chegou a ser atingido por disparos efetuados por um dos infratores. Com isso, a dupla iniciou uma perseguição, que seguiu até a cidade de Penaforte (AIS 19). 

Durante o ocorrido, o carro onde estavam os dois infratores, derrapou em uma curva e capotou, na localidade de Sítio Barreiros. A Polícia foi então acionada e quando chegou ao local, o condutor do veículo estava morto. Sendo este identificado por Josenildo Leonilton Nogueira Silva (30) – sem antecedentes - que se tratava de um vereador de Jati. O segundo indivíduo, o cabo da reserva da Polícia Militar de Pernambuco, Francisco Gonçalves da Silva Novais (42) – com antecedente criminal em seu Estado de origem por homicídio - havia pedido ajuda a populares, sob o pretexto que havia sofrido um acidente. Com isso, ele foi socorrido até a casa de parentes, em Jati. Em seguida, ele foi levado por familiares, até São João do Belmonte, em Pernambuco, onde foi atendido em uma unidade hospitalar. No entanto, em decorrência das sérias lesões sofridas, Francisco Gonçalves foi transferido para um hospital em Serra Talhada, ainda no Estado pernambucano.  

Por meio de um trabalho conjunto envolvendo as Polícias do Ceará e de Pernambuco, o suspeito foi localizado e recebeu voz de prisão. Contudo, ele permanece internado sob escolta policial. De acordo com o delegado Reni Gomes, que presidiu o inquérito policial instaurado na Delegacia Municipal de Jardim, as investigações estão em andamento no intuito de identificar a motivação do crime. A arma de fogo utilizada no delito, uma espingarda calibre 12, foi apreendida, e Francisco Gonçalves foi indiciado por tentativa de homicídio. 

Fonte: SSPDS