Eunício se defende dizendo que depoimento de relator é “mentiroso” e “imaginário”



Eunício negou ter recebido qualquer repasse ilegal da JBS (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB), rebateu nesta sexta-feira, 19, acusação de que teria recebido R$ 5 milhões em propinas do grupo JBS. Segundo o senador, depoimento de delação premiada de Ricardo Saud, ex-executivo da empresa, seria composto por diálogos “imaginários” e “mentirosos” sobre ele.
“Os diálogos relatados pelo delator são imaginários, nunca aconteceram, são mentirosos, como é possível constatar na prestação de contas do diretório nacional de PMDB ao TSE”, disse Eunício, em nota. Segundo Saud, repasse ocorreu após Eunício atuar pelo interesse da JBS na aprovação da Medida Provisória que alterou regras do PIS/Cofis.
“Como relator revisor (da MP do PIS/Cofis), o senador recebeu representantes do setor sim, como é absolutamente normal em casos de relatoria. O senador Eunício Oliveira não usa e nunca usou suas funções legislativas para favorecer empresas públicas ou privadas”, prossegue a nota do peemedebista.
Eunício destaca ainda que depoimento do empresário é desmentido por prestações de contas do diretório nacional do PMDB ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “No ano de 2013 não há doações ao partido, conforme diz o delator, como é possível constatar nas prestações de contas, que são públicas e podem ser verificadas no TSE”, DIZ.
“Doações são legais”
Na campanha ao governo do Ceará em 2014, Eunício recebeu pouco mais de R$ 3 milhões em doações da JBS. Sobre os repasses, o senador diz que “aconteceram sim, e estão devidamente declarados à Justiça eleitoral na prestação de contas do candidato”.
Adversário de Eunício na campanha ao governo, Camilo Santana (PT) também é acusado de ter recebido repasses ilegais da JBS. Em acordo de delação premiada, o empresário Wesley Batista, um dos donos do grupo, disse ter repassado R$ 20 milhões em propinas ao petista, em pagamentos articulados pelo ex-governador Cid Gomes (PDT).

Conteúdo Blog de política O Povo

TV Portal