Após declarações do prefeito de Pedra Branca, APEOC divulga vídeo com nota de esclarecimento

A Comissão Municipal do Sindicato APEOC de Pedra Branca,   divulgou um vídeo com uma nota de esclarecimento, após   declarações do...

Ceará - Aluno do Interior tira primeiro lugar em Medicina na UFC

No ensino profissionalizante, a rotina do jovem exigiu muito esforço ( Foto: Marcelino Júnior )

Tianguá É deste Município, na Serra da Ibiapaba, a primeira colocação desde ano, para Medicina da Universidade Federal do Ceará (UFC), Campus de Sobral. O jovem Samuel da Costa Fernandes, 17, obteve 773 pontos, sendo esta, a maior nota do último Enem (Sisu), realizado nos dias 5 e 6 de novembro do ano passado. O estudante, que já está matriculado, e começa a planejar a nova vida acadêmica, é morador do Sítio Pitanguinha, localidade a cerca de 12 quilômetros da sede da cidade, no Norte do Estado.
Com o feito, o rapaz, de fala tranquila e gestos comedidos, passou a ser referência na escola profissionalizante, onde se formou, no ano passado, em Comércio, e também motivo de orgulho dos pais, agricultores que tiveram pouca oportunidade de estudo.
Vida no campo
Apesar da proximidade, cada vez maior, do campo com a cidade, Samuel, o mais novo de quatro irmãos, vem de uma família como tantas do Interior cearense, que ainda vê a escola como algo quase inacessível, por conta das dificuldades que a lida com a terra impõe diariamente. Na família, colocar a comida na mesa sempre foi prioridade, que passou a ser dividida com o incentivo aos estudos dos filhos, na medida em que eles entravam em idade escolar.
Samuel, não precisou pegar no cabo da enxada, como fizeram seus pais e avós, pois o tempo que tinha foi inteiramente dedicado às brincadeiras infantis e aos estudos, que com esforço e dedicação, o levaram ao pódio da excelência, da busca por uma vaga no apertado funil da educação universitária no País.
Orgulho
Maria da Assunção da Costa, 39, mãe de Samuel, ainda se emociona quando lembra da trajetória da família e do empenho do filho, sempre debruçado sobre os livros. "Quando ele me disse que havia passado, e com a maior nota, eu chorei muito. Os irmãos mais velhos dele também já fazem faculdade; mas ter o caçula da família se preparando para ser médico é um orgulho para todos nós. Eu e meu marido estudamos muito pouco, e hoje eu vejo que nosso sacrifício, de todo dia no roçado, valeu à pena", declara a mãe, abraçada ao filho, ao lado da avó dele, que também não teve acesso à escola por conta do tempo dedicado à sobrevivência.
"É muito gratificante. Eu chorei muito quando ele recebeu uma homenagem na Câmara de Vereadores. Eu fui agricultora, meus filhos também trabalharam muito na roça, mas meu neto vai ser o primeiro médico da família", disse Francisca Maria de Brito, 72, com lágrimas nos olhos.
Escola profissionalizante
Samuel é egresso da Escola Estadual de Educação Profissional Professor Sebastião Vasconcelos Sobrinho, fundada há seis anos, que atende 521 alunos (sete cursos), moradores do município e de cidades vizinhas, como Ubajara e Viçosa do Ceará. A maioria vem da rede pública de ensino, o que caracterizou o estudante a ingressar na UFC, por meio de uma das cotas do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que abre inscrições para vagas em universidades públicas. O processo, totalmente informatizado, utiliza a nota do Enem para classificar os candidatos, que não precisam fazer o vestibular tradicional.
Durante os três anos do curso profissionalizante, a rotina diária do jovem exigiu um esforço que o levava a acordar às 6h, pegar quatro conduções para cumprir o trajeto de ida e volta da escola, além do acréscimo do estágio e de mais um turno de estudos no último ano, preparatório para as provas, o que segundo Samuel, foi o diferencial que o conduziu ao sucesso. "A escola profissionalizante nos motiva, tanto para o mercado de trabalho, quanto para a busca acadêmica, como foi o meu caso. Agradeço muito aos professores que estiveram do meu lado, com toda a estrutura da escola, e à minha família, que sempre fez o melhor para que eu pudesse estudar. Agora, minha expectativa é de começar as aulas, pois já estou matriculado e consegui um lugar para morar em Sobral", disse, com aquele brilho no olhar, dos vencedores depois de mais uma batalha, que já vislumbram um pouco do que poderá ser seu futuro.
De acordo com Benedito Braz Sobrinho, diretor da escola, o projeto pedagógico utilizado, somado à dedicação do corpo de professores e de alunos, é o que têm rendido êxitos. "Nós temos o lema de buscar o sucesso e sabemos que isso é possível, mesmo com alunos da rede pública. O Samuel é mais um dos nossos estudantes que se destacam em seu desempenho, por meio da motivação dele e de quem o cerca. Desde 2014, esse trabalho diferenciado vem nos rendendo aprovações. Em 2015, foram 283, em diversas áreas. Ano passado, tivemos a primeira aluna aprovada para o mesmo curso do Samuel, que nos orgulha com esse resultado", finaliza.
Inscrições
Foram os alunos da Zona Norte do Estado aprovados para Medicina pelo Sisu. Ao todo, a UFC recebeu, do Sisu, neste ano, 140.849 inscrições
Fique por dentro
Entenda a concorrência para a UFC
A UFC está presente em Fortaleza, Sobral, Quixadá, Russas e Crateús. De acordo com a instituição de ensino, além de Medicina, os cursos mais procurados para a capital foram Administração, com 4.792 inscritos; Enfermagem, com 4.107 inscritos; Direito, com 3.988 inscritos; e Psicologia, com 3.799 inscritos.
Nos campi localizados no Interior do Estado, o curso com maior número de inscrições foi Psicologia, para Sobral, com 2.410 inscrições para 44 vagas. Em seguida, Medicina, também em Sobral, com 2.311 inscrições para 80 vagas.
Considerando-se as 6.288 vagas ofertadas pela Instituição em todos os seus 110 cursos de graduação presencial, a concorrência média foi de 22,4 candidatos por vaga. As notas de corte mais elevadas na UFC nesta Chamada Regular foram registradas na ampla concorrência para os cursos de Medicina em Fortaleza e Sobral: 799,36 e 792,36, respectivamente.
Fonte: UFC
Conteudo Diário do Nordeste

TV Portal