Operação do COTAR compre mandados de prisões e apreende armas na zona rural de Pedra Branca

Foto:  Divulgção Nas primeiras horas desta terça-feira (21), O Comando Tático Rural (Cortar), realizou uma operação policial nas regi...

Profetas da Chuva preveem inverno de 2017 dentro da média

Diário Sertão Central

Quixadá. O ano de 2017 deverá ser de um bom inverno. Entre poucas discordâncias, essa foi a conclusão praticamente unânime dos participantes da 21ª edição do encontro dos Profetas das Chuvas. O evento aconteceu no último sábado (14), neste Município, no auditório do campus do Instituto Federal do Ceará (IFCE).
O público ficou bem abaixo da expectativa inicial: apenas cerca de 600 pessoas, para mil que eram esperadas. De acordo com a organização cerca de 21 profetas participaram do encontro. Para mais da metade deles a tendência é que o ano atual apresente chuvas dentro da média histórica.
Venerados como mestres da sabedoria popular, as profecias dos Profetas deixaram o público esperançoso. O agricultor José Leônidas dos Santos, 81 anos, ficou alegre em ouvir que poderá ter um ano mais tranquilo depois de amargar prejuízo por três anos seguidos no campo. “É aquilo que eu digo: ninguém vai conseguir passar por mais um ano de seca, não. Eu só espero que eles estejam certos e que Deus possa olhar pela gente. Não podemos desprezar a sabedoria deste povo”, afirmou.
Os profetas levaram provas colhidas em campo, durante o trabalho de pesquisa e levantamento de suas previsões. Bagaço do formigueiro, a tábua do Juá, a carnaúba, a flor do mandacaru, e até experiências mais avançadas, como a demonstração do percurso da estrela D’Álva e uma tabela com a contabilidade dos dias de ano em que houve registros de fatos que assinalam para a expectativa de um ano chuvoso.
As previsões feitas pelos profetas se conflitam com o prognóstico anual da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), que trabalha na tentativa de prever as chances de chuva. O órgão cearense divulga no próximo dia 18 seu prognóstico e se pauta pela ciência; os profetas, pela cultura. As previsões feitas dos últimos quatro anos têm se mostrado diferentes. Desde então, o grupo de profetas avalia que o inverno tende a ser bom, já a Funceme acerta em prever chuvas abaixo da média.
Blog do Sertão Central/Diário do Nordeste 

TV Portal