Pedra Branca - Voluntários vão ao lixão entregar vale cesta a catadores e se emocionam com a situação

Em cenas vistas somente em reportagens especiais de emissoras de TV, realizadas em grandes centros urbanos deste país, uma equipe de v...

Preocupante - Dos 127 morcegos capturados em Pedra Branca, 112 era da espécie "Vampira"

ADAGRI ALERTA PARA COMBATE A MORCEGOS “VAMPIROS” NO INTERIOR DO CEARÁ



Pedra Branca - A Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), alerta para a necessidade de controle populacional de morcegos da espécie Desmodus rotunds, que se alimenta com sangue animal, podendo provocar a raiva, uma grave doença, de risco mortal para os humanos. Segundo o órgão estadual responsável pelo Programa de Raiva em Herbívoros, são realizadas atividades constantes de controle populacional, por meio da captura de morcegos.
Neste semestre a Adagri realizou atividades de controle populacional de morcegos na localidade de Bueiro, na zona rural de Pedra Branca, no Sertão Central. 
Foram capturados 127 morcegos. Desse total  112 eram da espécie Desmodus rotunds, tratados com pasta vampiricida, um anticoagulante utilizado na prevenção à raiva. O trabalho foi realizado pelos coordenadores estaduais do Programa de Raiva, Avatar Loureiro e Antônio Williams Lopes.
Avatar Loureiro alerta aos produtores rurais e as entidades parceiras para que informem suspeitas de casos de raiva, presença de animais agredidos pelo morcego hematófago ou existência de abrigos desses animais, aos Núcleos Locais da Adagri. Os endereços disponíveis estão no site www.adagri.ce.gov.br. As informações também podem ser enviadas para o e-mail disan@adagri.ce.gov.br, ou pelo telefone 0800 280 0410 (ligação gratuita).
O vírus da raiva é transmitido aos mamíferos através da mordida desses morcegos vampiros, que se alimentam principalmente do sangue de bovinos. Ele se multiplica no local da inoculação, encaminhando-se às terminações nervosas e, em seguida, ao sistema nervoso central. Uma vez lá, ele se replica e começa a causar os sinais clínicos conhecidos da doença, como falhas na coordenação, dificuldade para se locomover e se manter em pé e salivação.
Conteúdo: Sertão Alerta
Fotos Avatar Loureiro e  Ana Carolina Pisa

TV Portal